para-brisa

6 cuidados necessários para conservar os vidros e o para-brisa do seu carro

Veja os cuidados que você pode tomar para preservar o para-brisa do seu carro evitando rachaduras e desgaste de palhetas.

Existem vários cuidados que os motoristas podem tomar na hora da conservação do seu veículo, porém alguns desses cuidados são deixados de lado, como a conservação adequada dos vidros, para-brisa e limpador de para-brisa do veículo.

Sim! Os vidros e o para-brisa precisam de atenção e cuidados devidos, pois mantê-los limpos vai além da estética e higiene, é também uma questão de segurança.

Os vidros, limpadores de para-brisa e o para-brisa precisam ser limpos corretamente e não apenas quando o veículo estiver sendo lavado. São necessários alguns cuidados a mais, e a melhor parte é que são cuidados simples que fazem toda a diferença.

O Baratão Autopeças está aqui para informar a você quais os 6 cuidados adequados para os vidros e para-brisa do seu veículo:

1. Manter os vidros sempre limpos e desengordurados

Vidro sujo é mais provável de embaçar, atrapalhando o motorista e colocando sua segurança em risco.

Uma boa limpeza se inicia sempre com água e sabão neutro, podendo ser detergente ou uma solução de água e vinagre que também ajuda a desengordurar os vidros sem causar danos. Vale lembrar que se deve usar uma bucha macia ou flanela de microfibra, evitando arranhões e fiapos nos vidros. Sempre realize esse processo na sombra, além de limpar o que escorrer na lataria, para evitar manchas. Algumas manchas no para-brisa também podem ser removidas utilizando água com gás.

Os cristalizadores de vidro também são um grande parceiro para o para-brisa, pois é um produto criado para repelir água dos vidros. O cristalizador não vai permitir que poeiras ou fezes de pássaros grudem no vidro, além de deixar toda a área bem lisa.

Lembre-se de que o vidro se divide em lado externo e interno, ou seja, os produtos usados de um lado nem sempre servem para o outro. Na parte interna, caso o vidro tenha película automotiva, evite usar produtos químicos, como álcool, detergente etc., pois isso pode agredir a película automotiva. Papel toalha ou flanela com água é o suficiente.

2. Deixar o carro em coberturas

Sabemos que manter o carro estacionado na sombra não é uma tarefa muito fácil, mas é importante deixar claro o quanto o sol danifica o veículo, e em vários aspectos: pode desgastar a película automotiva, deixando-a mais esbranquiçada, e resseca a borracha do para-brisa, além de envelhecer a cor do carro.

Então, sempre que puder escolher, prefira as vagas cobertas.

3. Cuidar das eventuais rachaduras no vidro

Os vidros da traseira e laterais do carro tendem a ser mais vulneráveis a rachaduras e arranhões, isso porque, diferente do para-brisa, esses vidros são temperados e não tão resistentes quanto o para-brisa.

Existem alguns cuidados para que você consiga evitar ao máximo essas rachaduras ou arranhões. Assim, não precisará trocar os vidros com frequência: evite produtos com muita química, principalmente na parte de dentro dos vidros, mantenha limpos os vidros laterais e lubrifique as canaletas com silicone.

4. Trocar regularmente as palhetas do limpador de para-brisa

Apesar de ser esquecida por alguns motoristas, em dias de chuva, os limpadores de para-brisa são de extrema importância para a segurança de quem está no veículo. Os motoristas devem fazer manutenção, limpeza e troca dos limpadores quando necessário.

Confira nas ilustrações abaixo se está na hora certa de trocar sua palheta. (segue exemplo)

As palhetas devem ser trocadas anualmente, mas o motorista deve revisar a cada 30 dias, notar se a borracha está dura, rasgada ou deformada, além de observar se está causando arranhões no vidro. Jamais use produtos químicos para a limpeza, pois essas substâncias podem prejudicar na capacidade do limpador de absorver água. Produtos como silicone, spray, querosene e detergente também ressecam a borracha, deixando-a mais suscetível a desgaste.

5. Escolher corretamente o insulfilm (película automotiva)

Não há dificuldades na hora de escolher a película automotiva, basta respeitar as regras de transparência. Para o para-brisa, o limite de transparência é de 75%. Assim, o motorista deve escolher uma película 25% escura, mais do que isso é proibido. Enquanto os vidros laterais, é permitido que seja 20% escuro.

As películas automotivas também estão sujeitas ao desgaste do tempo. É aconselhável prestar atenção no seu período de troca, pois, caso a película esteja vencida por muito tempo, pode ocasionar danos aos vidros do veículo.

6. Ligar o ar-condicionado com cuidado

A mudança repentina de temperatura pode ocasionar rachaduras nos vidros do seu veículo. Caso o carro esteja muito quente e o ar-condicionado esteja direcionado aos vidros, pode causar um choque térmico e gerar trincas nos vidros. Então, sempre mantenha a atenção e cautela ao ligar seu ar-condicionado.

É possível receber uma infração por problemas no para-brisas?

Existem alguns tipos de infração envolvidas na falta de cuidado com os para-brisas. Então, atente-se em algumas delas:

  • Deixar vazio o reservatório do limpador de para-brisas

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 230, determina que dirigir um carro com o reservatório de água do limpador de para-brisas vazio resulta em multa de R$ 195,23. Os únicos veículos que não recebem esta multa são aqueles fabricados antes de 1974. Assim como reservatório vazio, palhetas do limpador de para-brisa ressecadas também podem resultar em multa.

  • Não ligar os limpadores de para-brisa

Durante a chuva, os limpadores de para-brisa precisam ser ligados, pois, caso contrário, é considerado uma infração grave e gera multa. Os limpadores são um equipamento de segurança, então é preciso que eles sejam ativados sempre que necessário. Jamais esqueça da manutenção deles.

  • Arranhões muito grandes nos vidros

Cuidado! Dirigir seu veículo com rachaduras ou trincas no para-brisa que atrapalhe sua segurança é considerado infração grave. A multa é de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH. Algumas vezes pode ocasionar a apreensão do veículo.

Segundo a resolução do CONTRAN nº 216

“Art. 2º – Para efeito desta Resolução, as trincas e fraturas de configuração circular são consideradas dano ao para-brisa.

Art. 3º – Na área crítica de visão do condutor e em uma faixa periférica de 2,5 centímetros de largura das bordas externas do para-brisa, não devem existir trincas e fraturas de configuração circular, e não podem ser recuperadas.”

Agora que entendeu os cuidados adequados com seu para-brisa e sentiu a necessidade de realizar a troca de alguma peça, entre em contato com a gente através dos nossos contatos, no WhatsApp ou, se preferir, encontre O Baratão mais perto de você.