Dia Mundial do Meio Ambiente: saiba como reduzir o impacto dos veículos

No dia 5 de junho, é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), essa data tem como objetivo principal chamar a atenção de todas as esferas da sociedade para os problemas ambientais que afetam nosso mundo, ressaltando a importância de adotar práticas ecológicas para investir na preservação dos recursos naturais.  

Atualmente, a sociedade abriu os olhos para a grande preocupação em torno do meio ambiente e dos impactos negativos da ação do homem sobre ele. Afinal, de pequenos hábitos pessoais às grandes práticas das indústrias, muitas são as atividades cotidianas que contribuem para a poluição e destruição da natureza.  

Entre as principais causas para a degradação do meio ambiente, a poluição de grandes áreas é uma das que exercem maior peso, principalmente quando falamos da disseminação de gases poluentes que causam o efeito estufa e contribuem para o aquecimento global.  

Com isso, tendo em vista o acentuado crescimento das frotas de veículos em circulação nas grandes cidades, muitos pontos merecem ser revistos tanto pelos governantes quanto pela população, e isso inclui a responsabilidade sobre os impactos causados no meio ambiente pelos nossos próprios veículos diariamente.  

Não são apenas as grandes empresas que possuem um potencial destrutivo relativo ao consumo exagerado dos recursos naturais e à poluição, cada um de nós também deve considerar os impactos da sua pegada ambiental no mundo, a fim de avaliar o modo como vivemos atualmente.  

Por esses e outros motivos, comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente é repensar seus hábitos, incluir práticas mais ecológicas em nosso dia a dia e cobrar das autoridades e órgãos reguladores a adoção de medidas ambientais efetivas para a proteção da natureza e de nossa sociedade, como um todo.  

Afinal, a destruição do meio ambiente pode comprometer os animais, o planeta e, inclusive, colocar em jogo a nossa própria sobrevivência. 

O problema da poluição proveniente do trânsito

A poluição do ar causada pela grande quantidade de carros é um dos impactos ambientais mais facilmente enxergados em nosso dia a dia. Isso porque a qualidade de vida das pessoas é diretamente afetada pela emissão de gases tóxicos dos automóveis, principalmente nas grandes cidades.  

Esse processo resulta em uma grande poluição, vista a olhos nus, e causada pelas substâncias tóxicas emitidas pelos veículos a cada quilômetro rodado. A queima de combustíveis fósseis, como a gasolina, por exemplo, lança grande quantidade de gás carbônico na atmosfera, gerando a poluição atmosférica que amplia o problema do aquecimento global e do efeito estufa. 

De acordo com um estudo lançado em 2017 pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA), os automóveis são responsáveis por 72,6% das emissões de gases de efeito estufa (GEE) e respondem por 88% dos quilômetros rodados por veículos motorizados nas capitais do Brasil. 

Apesar da preocupação de muitos motoristas com o meio ambiente, poucos conhecem os tipos de gases que seus veículos colocam no ar, tampouco a legislação em vigor para mitigar seus efeitos.  

Por que é importante diminuir o impacto dos veículos no meio ambiente?

A produção em larga escala dos bens de consumo, o crescimento da população mundial e a incompetência dos governos em criar e fazer valer uma legislação que garanta ativos de proteção ambiental, assim como a própria irresponsabilidade das grandes indústrias, modificaram toda a estrutura econômica e social do nosso mundo, tornando-se a grande vilã do meio ambiente.  

Mesmo assim, a emissão de gases derivados do petróleo e a queima de combustíveis de automóveis, motocicletas, caminhões e similares também são as grandes responsáveis pela emissão de poluentes, especialmente nas grandes cidades.  

Com isso, os impactos mais conhecidos pela emissão de gases poluentes são o aquecimento global e o efeito estufa. Mesmo assim, outros também podem ser claramente verificados em nosso próprio dia a dia, como o efeito smog, que acontece quando há a diminuição significativa da visibilidade, e a chuva ácida, que provoca sérias alterações no solo, nas águas e na vegetação. 

Além disso, a emissão de gases poluentes pelos automóveis afeta a vida humana de forma muito prejudicial, impactando diretamente na saúde da população.  

Por exemplo: quando inalados, os gases emitidos pelos veículos diariamente afetam principalmente as vias respiratórias. Os gases com maior potencial destrutivo em nosso organismo são o material particulado (fumaça), os aldeídos e os hidrocarbonetos, que causam efeitos de longo prazo que afetam negativamente a saúde.  

Outro problema comum nas grandes cidades é o efeito smog, citado anteriormente, que pode causar uma inflamação respiratória que dificulta a respiração, intensificando doenças preexistentes como a asma, alergias e alguns problemas cardíacos. 

Além disso, o contato recorrente com o material particulado, conhecido como fumaça e fuligem de automóveis, também causa irritação nos olhos, na garganta e até na pele. Ele também pode trazer mal-estar, dor de cabeça, enjoo e intensificar doenças como bronquite, asma e até mesmo causar enfermidades graves, como o câncer de pulmão.  

Enquanto isso, o monóxido de carbono, outro gás emitido pelos motores a  

 combustão, é altamente tóxico para o ser humano. Quando atua no sangue, ele reduz a oxigenação e pode causar doenças. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os impactos negativos dos gases tóxicos na saúde da população não podem sequer ser medidos corretamente a longo prazo. Segundo o órgão, há evidências de que a poluição causada pelos automóveis pode aumentar o risco de morte, principalmente devido a problemas cardiopulmonares. 

Nove dicas que vão te ajudar a reduzir as emissões de gases poluentes do seu veículo

Diante de tantos problemas que a poluição causa aos seres humanos e ao meio ambiente, é fundamental adotar medidas úteis para conter seu avanço. E isso inclui a conscientização individual da população.  

Dessa forma, cada um de nós pode contribuir ativamente para reduzir a emissão de gases poluentes na atmosfera, começando pelos nossos próprios veículos.  

Com a adoção de algumas atitudes simples, como fazer revisões periódicas no automóvel, por exemplo, você também pode ajudar a reduzir a emissão de gases de efeito estufa, além de diminuir seus custos com combustível e ainda manter seu veículo sempre em dia.  

Essas práticas ajudam a encontrar o melhor caminho para reduzir a emissão de gases poluentes,  diminuir o consumo de combustíveis fósseis e ajudar a preservar o meio ambiente.  

Confira nove dicas para reduzir seus impactos no meio ambiente e  reduzir a emissão de gases poluentes. 

  1. Mantenha boas práticas ao volante 

Péssimos hábitos de direção não colocam apenas a sua vida em risco, mas podem impactar a emissão de CO2 do seu veículo. Manter boas práticas e hábitos de condução — como acelerar suave e lentamente, manter uma velocidade constante enquanto dirige e antecipar as freadas e arrancadas —  te ajudam a economizar (aproximadamente) uma tonelada de CO2 em um ano. 

  1. Evite o uso excessivo do ar-condicionado.  

Sempre que possível, substitua o uso do ar-condicionado pelo uso dos vidros abertos ou, até mesmo, o próprio ventilador do veículo.  

De modo geral, o ar-condicionado aumenta significativamente o consumo de combustível, liberando mais CO2 na atmosfera e pesando no seu bolso. Um veículo utilitário pode chegar a consumir até 10% a mais de combustível se ficar com o aparelho ligado por longos períodos. Por isso, fique de olho. 

  1. Opte por um carro ecológico 

Atualmente, existem excelentes opções de carros mais ecológicos no mercado. Por isso, se você está pensando em trocar seu veículo, se dirige muito e tem um orçamento para isso, considere investir em um carro ecológico.  

Eles são modelos que permitem realizar queimas mais eficientes de combustível, emitindo assim menores quantidades de poluentes na atmosfera. No Brasil, existem alguns modelos com ótimas avaliações ambientais. Mesmo que um pouco mais caros, eles valem a pena e podem oferecer um grande retorno (até mesmo financeiro) a longo prazo.  

  1. Mantenha a revisão veicular sempre em dia  

Mais que um item de segurança, manter a revisão veicular em dia te ajuda a diminuir a emissão de gases poluentes na atmosfera.  

Durante o procedimento, é muito importante verificar se seu carro não precisa de troca de óleo, filtro de óleo e de ar. Com as revisões em dia e em bom funcionamento, seu veículo emitirá menos gases poluentes, gastará menos e terá uma performance muito melhor.  

Lembre-se: um motor problemático ou que apresente falhas pode consumir até 50% a mais de combustível e emitir 50% mais CO2. 

  1. Calibre os pneus periodicamente  

Os pneus são uma parte fundamental do veículo. Por isso, além de melhorar o rendimento do carro, manter a calibragem sempre em dia também ajuda a emitir menos gases poluentes.  

Os pneus, quando bem calibrados, causam muito menos atrito com a via, o que pode gerar uma economia de mais de 3% no consumo de combustível e reduzir, na mesma proporção, a emissão de CO2.  

  1. Invista em pneus verdes 

Ainda falando sobre os pneus, considere trocar os convencionais do seu carro por pneus verdes. Esse tipo de pneu tem a mesma função e qualidade dos demais, mas são fabricados com um composto extra que minimiza a emissão de poluentes, conhecido como a sílica, responsável por diminuir o atrito dos pneus com o asfalto. 

Trabalhando com menos atrito, o pneu passa a gerar menos calor quando em contato com o solo. Dessa forma, em termos práticos, isso significa uma diminuição considerável do consumo de combustível, já que ele não precisa queimar tanta gasolina para gerar movimento.  

Conforme menos combustíveis são queimados, a emissão de gás carbônico e outros poluentes na atmosfera é reduzida. Portanto, trocar os pneus do carro também é uma das maneiras para diminuir a emissão de gases no meio ambiente. 

  1. Atenção ao combustível 

Se possível, prefira circular com veículos movidos a álcool ou biocombustíveis, além de optar sempre por combustível de qualidade garantida.  

Adotando essa prática, você terá uma economia de até 500 kg ou mais de CO2 por ano, se você dirigir uma média de 20.000 km por ano. Além disso, combustíveis de má qualidade ou adulterados podem aumentar o desgaste do veículo e causar impacto nos sistemas internos do carro, danificar peças e gerar problemas sérios no motor.  

  1. Compartilhe a sua viagem sempre que possível  

Os lugares vazios do seu carro podem ser ocupados por outras pessoas que vão para o mesmo destino. Desta maneira, é possível compartilhar as despesas, diminuir a quantidade de carros nas estradas e a emissão de poluentes, deixando a viagem mais sustentável. 

  1. Invista em práticas mais ecológicas 

A reciclagem de componentes do seu veículo já é uma prática antiga que, além de gerar uma economia financeira, também ajuda a diminuir a emissão de poluentes. Através da reciclagem de materiais e peças, é possível evitar a produção de novos produtos, diminuindo assim a poluição industrial e dando um novo destino a componentes fundamentais para o seu carro.  

O descarte correto de óleo e fluidos utilizados nesses componentes também é uma forma muito importante de preservar o meio ambiente. Nunca jogue os materiais esgotados do veículo no lixo comum ou em vias públicas, pois sua deterioração pode causar impacto e contaminar o solo, as águas e até mesmo as pessoas.    

Logística reversa de baterias: uma excelente ideia

A logística reversa surgiu como uma alternativa para evitar o descarte inadequado de baterias no meio ambiente. De acordo com a Resolução 257 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), qualquer bateria, seja ela automotiva, estacionária ou tracionária, precisa ser reciclada de acordo com o procedimento correto de descarte.  

O órgão, que disciplina o gerenciamento ambientalmente adequado de baterias esgotadas, afirma que as baterias devem passar por um processo de coleta, reutilização, reciclagem, tratamento e disposição final após o seu esgotamento energético, sendo entregues pelos clientes ou usuários ao fabricante ou distribuidor para que seja realizado o descarte seguro. Ecologicamente correto, esse procedimento garante que os materiais poluentes presentes na peça, como metais e ácidos, não contaminem aterros, rios e afluentes, assim como o lixo urbano. 

De modo geral, as baterias automotivas são compostas por itens com grande potencial de prejudicar o meio ambiente. Portanto, é fundamental que seu descarte seja realizado de maneira correta para evitar danos, tais como: 

  • Prejuízos ao solo: através da disposição de componentes tóxicos que podem contaminar o solo, como elementos químicos prejudiciais aos seres humanos e animais.  
  • Contaminação da água: através da contaminação de lagos e rios que afetam a vida aquática e inviabiliza o consumo da água, tornando-a prejudicial à saúde.  
  • Poluição do ar: através da liberação de componentes tóxicos como o chumbo, por exemplo, que pode ser inalado caso pessoas entrem em contato direto com ele.  
  • Problemas à saúde: através da contaminação do organismo por materiais tóxicos que, quando inalados, ingeridos ou absorvidos pela pele, podem causar disfunções no sistema nervoso, problemas ósseos, circulatórios e outras doenças.  

Além de reduzir o impacto ambiental que o descarte inadequado de baterias pode trazer para a natureza e a sociedade, a logística reversa também garante que o material recuperado possa ser destinado à produção de novos bens de consumo.  

Depois de recolhidas, armazenadas em local adequado e enviadas à fábrica ou uma unidade autorizada recicladora, os materiais são separados, tratados e encaminhados para produção consciente de novos bens de consumo, como matérias-primas úteis à indústria.  

O Baratão te ajuda a fazer a logística reversa com segurança

Para adotar essa prática tão benéfica para o meio ambiente e para toda a sociedade, você pode contar com o sistema de Logística Reversa de O Baratão e realizar a entrega da sua bateria em um de nossos pontos de coleta.  

Na compra de baterias automotivas nas lojas O Baratão, você pode optar por entregar a bateria usada e ainda receber um excelente desconto no valor da peça esgotada.  

Adotando nossa política de incentivo à participação dos consumidores no processo de recuperação e reciclagem de baterias veiculares, você garante o descarte correto das carcaças das baterias usadas ainda no momento da compra e instalação de uma bateria nova, ajudando a manter o meio ambiente e a nossa sociedade mais seguros.  

Dentro desse sistema, O Baratão, empresa autorizada a fazer a ponte entre os consumidores e o descarte correto das baterias, facilita a coleta desses produtos usados e dá uma destinação mais ecológica e ambientalmente adequada a eles.  

Se você deseja fazer parte deste movimento, procure uma de nossas unidades e garanta já a logística reversa da sua bateria. 

O Baratão está sempre atento às questões relacionadas ao meio ambiente e busca constantemente adotar alternativas para preservá-lo em todos os seus processos. Junte-se a nós!