Guia rápido do óleo do motor

Você sabia que o óleo de motor é um dos itens mais importantes do seu carro? Na verdade, é ele o responsável pela lubrificação das partes internas do motor, fundamental para garantir o menor atrito possível entre elas quando o veículo está em funcionamento.  

Como um item fundamental para o bom funcionamento do seu veículo, esse recurso precisa ser bem escolhido para que o motor esteja sempre protegido. Mas como saber qual o lubrificante de motor ideal para cada veículo e fazer a escolha certa quando é necessário realizar a sua troca? 

De modo geral, antes de mais nada, é preciso saber exatamente quando é indicado fazer a troca do lubrificante do seu carro. Essa etapa tão simples e comum na vida dos proprietários é, muitas vezes, ignorada ou esquecida por alguns motoristas, fator que pode causar muitos problemas a longo prazo.  

A periodicidade para a troca do óleo do motor é uma indicação que vem bem detalhada e explicada no manual do veículo. Portanto, para saber quando realizar o procedimento sem colocar o funcionamento do seu carro em risco, é só conferir a recomendação indicada pelo fabricante.  

Dito isso, é preciso salientar que, no que diz respeito ao óleo de motor, não vale a pena tentar economizar e procurar um lubrificante mais barato. Ao optar por um produto de melhor qualidade, mesmo que seja um pouco mais caro, você garante uma redução do risco de problemas no motor, o que representa menos gastos com manutenção e reparos ao longo do tempo.  

Além disso, é preciso conhecer bem os tipos de lubrificantes disponíveis no mercado atualmente para, com isso, conseguir escolher a melhor opção para o seu carro. Quer saber mais sobre eles? Então, continue a leitura e descubra tudo o que você precisa saber sobre óleo de motor. 

Tipos de óleo de motor

O uso do óleo correto para o seu carro aumenta a vida útil do motor e, como um bônus, ainda contribui para uma significativa economia de combustível. Isso porque a utilidade desse importante fluído vai muito além da função de apenas lubrificar.  

Além de garantir a lubrificação das peças internas do motor, o óleo também ajuda a diminuir o calor produzido durante o funcionamento do carro, atuando na limpeza do motor e aumentando assim a vida útil das partes, evitando desgastes.  

Outra função básica do óleo também é atuar como um agente de vedação, responsável pela proteção contra oxidação das peças e impedindo que qualquer outro elemento externo entre no motor e contamine todo o sistema. 

São por esses motivos que escolher o óleo certo na hora de realizar a troca é tão importante. Neste momento, é preciso saber quais os tipos de lubrificantes existentes e quais são os mais indicados para o seu veículo.  

De acordo com a fluidez e as propriedades do produto, a durabilidade e o desempenho do motor são altamente influenciados. Sendo assim, o óleo, se torna um elemento importantíssimo para a conservação do seu carro e deve ser levado muito a sério para evitar danos e despesas desnecessárias.  

De modo geral, existem três tipos principais de óleos de motor. São eles: 

Óleos minerais

Resultado do refino do petróleo bruto e seus aditivos, os óleos minerais são muito utilizados para atender a frota de veículos mais antigos, com motores menos exigentes.  

Eles são considerados os lubrificantes mais comuns do mercado, disponíveis a valores bem acessíveis e oferecendo um desempenho razoável. São essencialmente mais baratos que as outras variedades, pois exigem menos gastos na produção; no entanto, eles apresentam uma durabilidade bem menor: somente cinco mil quilômetros. 

Além disso, eles não têm a mesma capacidade de limpeza que outros tipos de óleo de motor, por isso, exigem mais atenção e vão tornar necessária a troca do filtro com maior regularidade.  

Óleos semissintéticos

Os semissintéticos são óleos que contêm em sua elaboração uma combinação proporcional de óleos minerais e sintéticos. Eles unem as melhores características de ambos os tipos, fator que barateia seu custo e o torna mais eficiente.  

Outro diferencial dos semissintéticos é a presença de aditivos, substâncias químicas adicionadas ao óleo que intensificam suas características, ajudam na limpeza do motor e minimizam propriedades indesejáveis, evitando possíveis danos ao motor. 

Esses lubrificantes são indicados para a maioria dos motores que existem no mercado, possuem uma durabilidade média e proporcionam um bom custo-benefício.  

Lembrando sempre que o ideal, no caso de cada carro, é sempre seguir o manual do proprietário. 

Óleos sintéticos

Os lubrificantes sintéticos são totalmente produzidos por meio de uma combinação de óleos básicos sintéticos e aditivos de grande potencial. Por terem um processo de fabricação mais tecnológico, eles possuem características mais robustas do que os óleos minerais e os semissintéticos, aumentando assim sua eficiência e também seu custo.  

Eles contam com uma maior durabilidade, de 18 a 20 mil quilômetros, e são indicados para veículos com motores mais modernos e exigentes. Como são obtidos em laboratório, por meio de reações químicas, são considerados um recurso mais puro e funcionam muito bem em qualquer temperatura e condição.  

Os óleos sintéticos também são mais indicados para quem roda muitos quilômetros por dia, pois proporcionam menor oxidação e contribuem para uma menor formação de borra, verniz e depósitos no motor.  

De olho na viscosidade do óleo

Observar o grau de viscosidade do óleo de motor também é um item fundamental na hora de comprar o produto ideal, independentemente do tipo de lubrificante escolhido. Isso porque a viscosidade é a medida de resistência do óleo, ou seja, é o que define sua capacidade de fluir a uma determinada temperatura.  

Todo óleo é viscoso e essa viscosidade altera de acordo com a temperatura do motor. Sendo assim, o número que vem indicado na embalagem, de 0W a 25W, sendo a letra “W” referente à palavra “winter”, em português “inverno”, aponta a viscosidade do lubrificante em baixas temperaturas, quando o motor está parado, e a viscosidade em altas temperaturas, com o motor já em movimento. 

Quem define a viscosidade de cada óleo é o chamado Grau SAE, criado pela SAE International ou Society of Automobile Engineers (Sociedade de Engenheiros Automotivos, na tradução literal para o português). A indicação determina que, quanto maior o Grau SAE, maior a viscosidade do óleo.  

Esse item vem descrito no rótulo do produto e é bem especificado no manual do veículo. Por isso, fique atento às necessidades do seu carro e garanta sempre a melhor opção para ele.  

Falando em melhor opção, quando o assunto é lubrificante de motor, O Baratão é o melhor lugar para adquirir os produtos de melhor qualidade e pelos valores mais acessíveis.  

Conte com O Baratão para adquirir o óleo de motor certo para o seu carro e invista na melhor qualidade de produtos para o seu veículo.  

Entre em contato através de um dos nossos canais de atendimento, como o Fale Conosco ou WhatsApp, ou encontre O Baratão mais perto de você